Saiba como a Recept tem contribuído para o turismo brasileiro

Os players do turismo receptivo compõem uma grande e importante parcela do setor turístico nacional.

São esses empreendedores que, em suma, fazem a recepção dos turistas, impactando grandemente na experiência desses indivíduos.

Contudo, até pouco tempo atrás os receptivos não tinham uma entidade representativa própria, o que de certa forma dificultava algumas coisas.

Entretanto, recentemente surgiu a Recept (Associação Brasileira de Turismo Receptivo), uma instituição que rapidamente ganhou destaque no cenário nacional.

Nesse artigo vamos falar tudo o que você precisa saber sobre essa entidade e os seus propósitos.

Se você empreende no turismo receptivo na sua cidade ou estado, recomendamos fortemente que continue lendo até o final.

O que é a Recept?

A Recept é, como já citamos antes, uma associação focada no fomento do turismo receptivo brasileiro por meio do apoio aos seus players.

Tendo surgido em 2020, essa entidade está entre as associações "caçulas" do setor turístico nacional, mas isso não abate a sua relevância.

Desde a sua fundação até hoje, a Recept tem feito parcerias com instituições gigantes fora e dentro do mercado turístico, como vamos ver ao longo do texto.

Quais são os propósitos dessa associação?

Segundo as descrições contidas no próprio site oficial da Associação Brasileira de Turismo Receptivo, o seu objetivo principal é criar pontes entre os empreendedores do turismo receptivo e possíveis investidores.

Além disso, a organização trabalha com a elaboração de propostas de políticas públicas que venham a favorecer o turismo nacional como um todo.

Por fim, é necessário frisar que a Recept oferece todo apoio jurídico e educacional aos seus associados, servindo como um amparo que antes não existia para os receptivos brasileiros.

Mas afinal, quais tipos de negócios estão no escopo do turismo receptivo?

Recept Brasil apoiando o turismo receptivo

Pode ser considerada como uma empresa de turismo receptivo qualquer organização que facilite o acesso e a acomodação de turistas.

Nesse sentido, podemos citar negócios como:

  • Agências de turismo
  • Agências focadas na recepção de turistas
  • Hotéis e pousadas
  • Serviços de transfer
  • Serviços de Guia de Turismo

Em resumo, uma empresa que oferece turismo receptivo deve promover facilidades desde o atendimento preliminar aos turistas até o seu retorno, passando pela garantia de transporte, acompanhamento e suporte durante a viagem.

Vale dizer ainda que restaurantes e estabelecimentos semelhantes também podem servir como parte do escopo receptivo, uma vez que inserem o turista na cultura gastronômica do destino.

Além disso, a gestão do turismo receptivo deve focar tanto em turistas que viajam a lazer quanto em quem se desloca por motivos de trabalho.

Inclusive, quem viaja a trabalho pode necessitar ainda mais de uma boa recepção, caso vá a um local que não conhece e onde precisa atender a compromissos urgentes.

Quem pode se tornar um associado Recept?

Atualmente com 22 associados, que estão espalhados em todo o Brasil, a Recept tem aberto as portas para diversos tipos de empresas que se enquadram nesse segmento.

Entretanto, até o momento as empresas associadas são, em sua maioria, agências focadas no turismo receptivo que visam oferecer produtos e serviços envoltos por essa bandeira.

Porém, nada impede que outros empreendedores autônomos e empresas entrem em contato para saber mais sobre a associação.

Como se tornar um associado da Recept?

Para se tornar um associado da Recept, o empresário deve entrar em contato com a associação por meio de seu site oficial, na seção "Seja um associado".

Lá, o empreendedor vai encontrar um formulário com redirecionamento para acessar um contato telefônico direto com a entidade.

A partir disso, dados serão solicitados e uma análise deve ser feita para estudar a viabilidade da parceria.

Se dúvidas ainda persistirem, é recomendado entrar em contato pelos telefones indicados no site oficial da Recept ou através das suas redes sociais.

Segundo alguns associados, o processo é rápido, fácil e seguro.

As contribuições da Recept para o mercado turístico brasileiro

Por ainda ser uma entidade jovem, com cerca de dois anos de criação, a Recept está galgando o seu espaço e iniciando conexões no setor turístico nacional.

Todavia, é inegável a influência dessa associação nos bastidores do setor turístico brasileiro, onde costura acordos para fomentar o desenvolvimento dos players do turismo receptivo.

A Recept é parceira do programa Vai Turismo

Vai Turismo

Como forma de demonstrar a sua importância e força dentro do mercado turístico, a Recept, por meio de sua diretoria, decidiu integrar a força de trabalho do programa Vai Turismo, que é uma iniciativa da CNC (Confederação Nacional do Comércio) e de outras entidades semelhantes.

O Vai Turismo foi pensado e criado como uma forma de impulsionar o setor turístico depois de dois anos de amargura em meio à pandemia.

Com o slogan "Rumo ao Futuro", o programa visa fomentar o desenvolvimento sustentável dos destinos turísticos brasileiros e o aquecimento do setor, via parcerias e acordos com instituições dos setores público e privado.

Segundo os organizadores do Vai Turismo, existem mais de 300 entidades parceiras do projeto, entre elas outras associações importantes, como a Braztoa (Associação Brasileira de Operadoras de Turismo) e a Abav (Associação Brasileira das Agências de Viagens), por exemplo.

Investir no turismo receptivo é investir no turista

Como sempre falamos aqui no blog do Paytour, o turismo brasileiro é uma verdadeira mina de ouro, mas que precisa de garimpeiros e investimentos no "garimpo".

Nesse sentido, o surgimento de entidades como a Recept e de iniciativas como o programa Vai Turismo é uma indicação de que as coisas estão caminhando.

Inclusive, a importância da Associação Brasileira de Turismo Receptivo lança os holofotes para a estrela do show: o turista.

Existe um ditado que diz que "a propaganda é a alma do negócio", mas no caso de negócios situados no setor turístico talvez a alma seja a recepção.

Afinal, se o viajante for mal recepcionado terá uma má experiência, e se tiver uma má experiência, pode não querer voltar.

Portanto, investir no turismo receptivo é, de fato, investir no turista!

Compartilhe esse post
Irineu do Paytour
Irineu do Paytour
Analista de Marketing e Comunicação do Paytour.

Outros artigos que separamos para você

Você sabe o que é uma turistech? Saiba mais sobre esse novo conceito!

Compreenda de forma simples o conceito por trás do termo turistech e entenda a revolução que essa inovação está implantando no turismo mundial.

LEIA MAIS →

4 dicas de conteúdos para o seu público na quarentena

Confira algumas dicas de conteúdo para utilizar nas redes sociais do seu negócio de turismo nesta quarentena e obter uma boa visibilidade no meio virtual.

LEIA MAIS →

Aprenda a usar o WhatsApp Business no turismo e como tirar o melhor da ferramenta

O WhatsApp Business no turismo é ótimo para se manter em contato com o cliente, trabalhar o relacionamento e oferecer atendimento ágil.

LEIA MAIS →

Solução

Acompanhe nossas redes sociais

Fale com a gente

Comercial

[email protected]

Suporte

Avaliações

Credenciado

Credenciado

Aceleração

Desenvolvido por Paytour

Vende passeios, atividades ou atrativos turísticos?