Guia Completo de Como Precificar os Serviços de Guia de Turismo

Os guias de turismo enfrentam diversos desafios, como a sazonalidade, a variação na demanda e a pressão para oferecer experiências de alta qualidade a preços competitivos. Ignorar esses fatores pode levar a preços que não cobrem todos os custos, resultando em prejuízos, ou a preços excessivos que afastam os clientes. 

Nesse cenário, precificar corretamente os serviços de guia é essencial para o sucesso e a sustentabilidade de qualquer negócio nesse setor. 

Uma estratégia de precificação bem pensada não apenas cobre os custos operacionais, mas também reflete o valor percebido pelo cliente, sendo um fator essencial para marcar a diferença frente a concorrência.

Portanto, entender como calcular e ajustar os preços de forma eficaz é uma habilidade crucial para guias de turismo que desejam prosperar. 

Neste artigo, vamos explorar as melhores práticas para precificação, desde a compreensão dos custos até a análise da concorrência e a utilização de ferramentas tecnológicas. 

Ao final, você estará mais preparado para definir preços que aumentem a lucratividade e atraiam mais clientes, transformando sua atividade de guia de turismo em um empreendimento bem-sucedido e sustentável.

O que é precificação e qual a sua importância no turismo? 

Precificação é o processo de definir quanto cobrar por um produto ou serviço. No turismo, isso envolve determinar preços para guias, passeios, hospedagem, transporte e outras atividades. 

Uma boa precificação é crucial para garantir a sustentabilidade e a lucratividade de qualquer negócio no setor. A primeira razão é que ela assegura a cobertura de todos os custos operacionais, incluindo despesas fixas, como salários e licenças, e variáveis, como transporte e alimentação. 

Asian woman manager putting her ideas and writing business plan at workplace, woman holding pens and papers, making notes in documents, on the table in office, vintage color, selective focus.

Além disso, a precificação adequada ajuda a manter a competitividade no mercado. Definir preços que refletem a qualidade e a exclusividade dos serviços oferecidos pode justificar um valor mais alto. 

Por exemplo: um tour guiado por um especialista local pode ser mais caro do que um passeio genérico, aumentando a percepção de valor pelo cliente.

A precificação também permite ajustar os preços conforme a sazonalidade e a demanda. Durante a alta temporada, é possível aumentar os preços para maximizar a receita. Na baixa temporada, oferecer descontos pode atrair mais clientes. Promoções e pacotes especiais são outras ferramentas que ajudam a incrementar as vendas sem comprometer a lucratividade.

Você também pode gostar:
- Tudo o que você precisa saber sobre Gestão Financeira no Turismo
Guia completo de como abrir um MEI no turismo
- Calendário Completo dos Principais Eventos de Turismo em 2024

Compreendendo os Custos Fixos e Variáveis

A primeira etapa para precificar corretamente os serviços de guia de turismo é entender a diferença entre custos fixos e variáveis. Essa distinção é crucial para garantir que todos os gastos sejam cobertos e que o preço final seja justo tanto para o guia quanto para o cliente.

Custos Fixos

Custos fixos são aqueles que permanecem constantes independentemente do número de clientes ou passeios realizados. Exemplos comuns incluem:

- Salários e Honorários: Se você tem uma equipe ou paga a si mesmo um salário fixo, esse é um custo que não varia.

- Licenças e Seguros: Taxas de licenciamento e seguros de responsabilidade civil são despesas fixas que garantem a legalidade e segurança da operação.

- Marketing e Publicidade: Gastos com manutenção de site, campanhas de marketing digital e materiais promocionais costumam ser constantes.

- Aluguel e Infraestrutura: Caso você tenha um escritório ou armazene equipamentos, os custos com aluguel e manutenção também são fixos.

Custos Variáveis

Custos variáveis, por outro lado, mudam de acordo com o volume de serviços prestados. No setor de turismo, esses podem incluir:

- Transporte: Despesas com combustível, aluguel de veículos ou bilhetes de transporte público variam conforme o número de tours realizados.

- Alimentação: Se o passeio inclui refeições ou lanches, esses custos dependem diretamente do número de participantes.

- Equipamentos: Aluguel ou compra de equipamentos específicos para determinadas atividades (como snorkel ou bicicletas) pode variar conforme a demanda.

- Comissões: Pagamentos a parceiros ou agências que trazem clientes são variáveis, pois dependem da quantidade de clientes indicados.

Importância de Conhecer Todos os Custos

Conhecer e diferenciar todos os custos é fundamental para definir um preço que cubra suas despesas e ainda gere lucro. Subestimar os custos pode levar a prejuízos, enquanto superestimá-los pode tornar seus serviços caros demais para o mercado. A chave é encontrar um equilíbrio, considerando todos os elementos envolvidos na operação do seu serviço de guia de turismo.

Ao listar e categorizar seus custos fixos e variáveis, você obterá uma visão clara do mínimo necessário para cobrir suas despesas. Isso facilita a criação de uma estrutura de preços que não só cobre todos os custos, mas também agrega valor percebido pelo cliente, garantindo a competitividade no mercado. Dessa forma, você assegura a viabilidade financeira do seu negócio, proporcionando experiências de alta qualidade sem comprometer a lucratividade.

Análise da Concorrência

Compreender como seus concorrentes estabelecem seus preços e o que oferecem é um passo importante para ajustar sua própria estratégia de precificação e destacar-se no mercado. A partir dessa análise você consegue entender como o setor se comporta e identificar de quais oportunidades o seu negócio pode usufruir.

Onde Procurar Informações

1. Sites de Concorrentes: Acesse os sites de guias de turismo locais para verificar os preços dos serviços oferecidos. Analise detalhes como a duração dos passeios, os inclusos no pacote e os preços praticados.

2. Plataformas de Reservas Online:  Websites como TripAdvisor, Viator e GetYourGuide oferecem uma visão ampla sobre o que outros guias estão cobrando. Essas plataformas também mostram avaliações de clientes, que podem dar insights sobre a qualidade dos serviços.

3. Redes Sociais: Utilize redes sociais como Facebook, Instagram e LinkedIn para seguir seus concorrentes e observar promoções e feedbacks dos clientes. Grupos de discussão e fóruns especializados também são boas fontes de informação.

4. Feiras e Eventos do Setor: Participar de feiras, conferências e eventos de turismo permite interagir diretamente com outros profissionais do setor e entender as tendências de preços e serviços.

Como Usar Essas Informações

Após coletar informações sobre os preços dos concorrentes, é importante analisar como seus serviços se comparam em termos de valor oferecido. Pergunte-se:

- Qualidade e Diferenciação: Seus serviços são de qualidade superior ou possuem algum diferencial exclusivo? Se sim, você pode justificar um preço mais alto.

- Custo-Benefício: Seus preços são competitivos considerando o que é oferecido? Ajuste seus preços para garantir que estejam alinhados com o valor percebido pelo cliente.

- Feedback dos Clientes: Avalie as críticas e elogios recebidos pelos concorrentes. Use essa informação para melhorar seus próprios serviços e destacar-se em áreas onde os outros podem estar falhando.

O Paytour é mais que um e-commerce turismo

Importância de Oferecer um Diferencial Competitivo

Quem não gosta de vivenciar experiências diferenciadas? Oferecer algo único ou superior em comparação com os concorrentes é vital para atrair e reter clientes. Esses pontos podem incluir:

- Experiências Personalizadas: Adaptar os passeios às preferências individuais dos clientes pode agregar valor significativo.

- Conhecimento Especializado: Guias com conhecimento profundo da história local, cultura ou biologia podem justificar preços mais elevados.

- Atendimento ao Cliente Excepcional: Um excelente serviço ao cliente, desde o primeiro contato até o follow-up pós-turismo, pode diferenciar seu negócio no mercado.

Ao combinar uma análise de concorrência detalhada com a oferta de diferenciais competitivos, você estará bem posicionado para definir preços que atraem clientes e garantem a sustentabilidade e o crescimento do seu negócio de guia de turismo.

Valor Percebido Pelo Cliente

A percepção de valor pelos clientes é um fator crucial na determinação do preço dos serviços de guia de turismo. O valor percebido é a avaliação subjetiva que os clientes fazem sobre o benefício recebido em relação ao custo pago. 

Quando os clientes percebem que estão recebendo um valor excepcional, eles estão mais dispostos a pagar um preço premium, o que pode aumentar a lucratividade do seu negócio.

Importância do Valor Percebido

Aumentar o valor percebido permite que os guias de turismo não apenas justifiquem preços mais altos, mas também criem uma base de clientes leais e satisfeitos. 

Clientes que veem grande valor nos serviços estão mais propensos a recomendar seus serviços a outros, gerando um ciclo positivo de referências e novos negócios. Portanto, focar no valor percebido é uma estratégia vital para a sustentabilidade e crescimento de longo prazo.

Como Aumentar o Valor Percebido

1. Experiências Personalizadas

Personalização é Chave: Adaptar passeios às preferências e necessidades individuais dos clientes pode aumentar significativamente o valor percebido. Isso pode incluir ajustes no roteiro, paradas adicionais em pontos de interesse específicos ou a inclusão de atividades extras que correspondam aos interesses dos clientes.

Comunicação Prévia: Antes do passeio, conversar com os clientes para entender suas expectativas e interesses permite criar uma experiência mais alinhada com o que eles valorizam.

2. Conhecimento Especializado

Profundidade do Conhecimento: Guias que demonstram um profundo conhecimento sobre a história, cultura, flora e fauna locais podem enriquecer a experiência dos clientes, tornando-a mais educativa e envolvente.

Histórias e Narrativas: Compartilhar histórias interessantes e fatos pouco conhecidos pode capturar a imaginação dos clientes, criando uma conexão emocional com o lugar e a experiência.

3. Excelente Atendimento ao Cliente

Cortesia e Profissionalismo: Um atendimento ao cliente exemplar, que começa desde o primeiro contato e continua até o follow-up pós-passeio, pode criar uma impressão duradoura e positiva.

Resolução de Problemas: Estar pronto para resolver quaisquer problemas ou responder a perguntas de forma rápida e eficiente demonstra comprometimento com a satisfação do cliente.

4. Extras e Detalhes

Pequenos Mimos: Oferecer pequenos extras, como lanches locais, brindes personalizados ou fotos profissionais durante o passeio, pode aumentar a percepção de valor sem aumentar significativamente os custos.

Feedback e Acompanhamento: Solicitar feedback pós-passeio e oferecer um acompanhamento para garantir que todas as expectativas foram atendidas pode reforçar a sensação de cuidado e valor.

3 Estratégias de Precificação para Guias de Turismo

Existem várias estratégias que podem ser aplicadas para garantir que seus preços sejam competitivos, justos e atrativos para os clientes. A seguir, discutimos três abordagens eficazes: precificação baseada em custo, precificação baseada em valor e precificação dinâmica, com exemplos práticos de como aplicá-las no setor de guias de turismo.

1. Precificação Baseada em Custo

A precificação baseada em custo é uma abordagem direta onde o preço é calculado somando todos os custos de prestação do serviço e adicionando uma margem de lucro desejada. Essa estratégia garante que todos os custos sejam cobertos e uma margem de lucro seja alcançada.

Exemplo Aplicado:

Um guia de turismo oferece um tour histórico pela cidade. Primeiro, ele lista todos os custos envolvidos:

  • Custos Fixos: Licenças, seguro, marketing e publicidade, e equipamentos.
  • Custos Variáveis: Transporte, alimentação para os clientes, entradas em museus e atrações, e comissões para agências parceiras.

Suponha que os custos totais para um tour sejam de R$ 500,00 e o guia deseja uma margem de lucro de 20%. O preço final seria calculado da seguinte forma:

- Custo total: R$ 500,00

- Margem de lucro (20%): R$ 100,00

- Preço final: R$ 600,00

Esta abordagem é transparente e facilita a cobertura dos custos operacionais, mas pode não refletir totalmente o valor percebido pelo cliente, especialmente em mercados competitivos.

2. Precificação Baseada em Valor

A precificação baseada em valor foca na percepção do cliente sobre o valor do serviço oferecido. Essa estratégia permite definir preços que refletem a qualidade e a exclusividade da experiência, em vez de apenas cobrir custos.

Exemplo Aplicado:

Um guia de turismo oferece um passeio gastronômico exclusivo, onde os clientes experimentam pratos preparados por chefs renomados em restaurantes exclusivos. O custo operacional desse tour é de R$ 800,00, mas a experiência única e o acesso a locais exclusivos aumentam o valor percebido pelos clientes.

Com base na pesquisa de mercado e feedback dos clientes, o guia percebe que os clientes estão dispostos a pagar R$ 1.500,00 por essa experiência exclusiva. Aqui, o preço é definido pelo valor percebido, não apenas pelos custos:

- Custo total: R$ 800,00

- Preço final baseado em valor: R$ 1.500,00

Essa abordagem pode resultar em margens de lucro mais altas e atrair clientes dispostos a pagar por experiências únicas e de alta qualidade.

3. Precificação Dinâmica

A precificação dinâmica ajusta os preços com base na demanda, concorrência e outros fatores de mercado. Essa estratégia é comum em indústrias como aviação e hotelaria e pode ser adaptada para o setor de guias de turismo.

Exemplo Aplicado:

Um guia de turismo que oferece passeios de barco ao longo da costa pode ajustar seus preços com base na sazonalidade e na demanda. Durante a alta temporada, quando a demanda é alta, o preço pode ser elevado para maximizar a receita. Na baixa temporada, os preços podem ser reduzidos para atrair mais clientes.

Além disso, o guia pode utilizar ferramentas de software para monitorar a concorrência e ajustar os preços em tempo real. Por exemplo, se a concorrência reduzir os preços, o guia pode responder rapidamente ajustando suas tarifas para permanecer competitivo:

- Alta temporada: R$ 300,00 por pessoa

- Baixa temporada: R$ 200,00 por pessoa

- Ajustes de última hora: Redução de preço se a capacidade não for preenchida, ou aumento se a demanda superar a oferta.

A precificação dinâmica permite uma maior flexibilidade e capacidade de maximizar a receita em diferentes condições de mercado.

Guia de TURISMO MEI
Travel planning on computer

Agora é a sua vez de dar um show de precificação

Escolher a estratégia de precificação correta depende dos objetivos do negócio, do mercado alvo e das condições do setor. 

A precificação baseada em custo garante cobertura dos custos e uma margem de lucro constante. A precificação baseada em valor alinha os preços com a percepção do cliente, potencialmente resultando em margens de lucro mais altas. A precificação dinâmica oferece flexibilidade e permite ajustar os preços conforme a demanda e a concorrência.

Ao aplicar essas estratégias de maneira inteligente, os guias de turismo podem otimizar seus preços, maximizar a lucratividade e oferecer experiências que atraem e encantam os clientes.

Compartilhe esse post
Irineu do Paytour
Irineu do Paytour
Analista de Marketing e Comunicação do Paytour.

Outros artigos que separamos para você

Saiba como gerenciar críticas negativas no seu negócio de turismo

Neste artigo, discutiremos estratégias para lidar com críticas negativas de maneira eficaz, transformando-as em oportunidades de melhoria. 

LEIA MAIS →

21 experiências turísticas brasileiras que valem a pena viver

O turismo é uma atividade que permite a criação de memórias inesquecíveis, expandindo nossos horizontes e nos permitindo se conectar com a beleza diversa da natureza que nos rodeia. No Brasil, um país vasto em sua geografia e rico em sua cultura, as oportunidades turísticas são inesgotáveis. Com aproximadamente 8.510.000 quilômetros quadrados de extensão, o […]

LEIA MAIS →

Dia dos Povos Indígenas: Como o Turismo se Relaciona com a Data?

É fundamental compreender como o turismo se relaciona com o Dia dos Povos Indígenas. O turismo é uma oportunidade para aprender, respeitar e valorizar as diferentes culturas que compõem o tecido social do país.

LEIA MAIS →

Avaliações

Credenciado

Credenciado

Aceleração

Desenvolvido por Paytour

Vende passeios, atividades ou atrativos turísticos?