O impacto da LGPD no ambiente digital

A Lei Geral de Proteção de Dados passou a ter vigência obrigatória, a partir de agosto de 2021, e tem como objetivo principal proteger, de forma igualitária e dentro do país e no mundo, os dados pessoais de todo cidadão que esteja no Brasil.

Entretanto, numa pesquisa recente feita pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), apenas 37% dos brasileiros afirmam conhecer “muito bem” ou “mais ou menos” a LGPD, enquanto que 60% dizem só ter “ouvido falar” ou sequer conhecem a nova legislação.

É preocupante que mais da metade da população brasileira não saiba o que é e para que serve a nova LGPD. Notamos que o país ainda tem um longo caminho a percorrer no que diz respeito à educação digital, entender para que serve a legislação é fundamental para que suas informações fiquem protegidas, longe de golpes e fraudes.

O que é a LGPD?

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) estabelece orientações importantes e obrigatórias para a coleta, processamento e armazenamento de dados pessoais no Brasil. Legislações como essa já passaram a ser aplicadas em outras regiões, como a General Data Protection Regulation que entrou em vigência em 2018 na União Europeia. Mudanças trazem grande impacto para o ambiente digital e na forma de lidar com dados. 

A partir dessa nova lei, os brasileiros passam a fazer parte de um grupo de países que contam com uma legislação específica para a proteção de dados dos seus cidadãos. Perante aos diversos atuais casos de comercialização e vazamento de dados, as novas diretrizes garantem a privacidade dos brasileiros assegurados pela nova lei brasileira.

Entendendo como funciona a LGPD

Dados pessoais

O texto sancionado define como dado pessoal qualquer informação relacionada à pessoa natural não-anônima ou anônima. A legislação é bem específica para proteger todo e qualquer dado, incluindo até mesmo os dados sensíveis, os quais são usuários que possuam dados como origem racial ou étnica; convicções religiosas; opiniões políticas; informações genéticas ou biométricas; e afins.

Consentimento dos usuários

Presente no artigo 5 da lei, o consentimento é a “manifestação livre, informada e inequívoca pela qual o titular concorda com o tratamento de seus dados pessoais para uma finalidade determinada”. É necessário que as empresas informem e deixem claro a finalidade do uso dos dados, a finalidade precisa ser explicada a partir de “propósitos legítimos, específicos, explícitos e informados”.

Transparência

Ao mesmo tempo que é preciso ter conhecimento, é preciso ter transparência sobre a informação. A lei visa garantir que o titular dos dados possa acessar facilmente as informações que as empresas têm sobre o usuário e tenha a liberdade de revogar sem complicações o consentimento sobre o uso das informações.

Sanções

Cerca de 4(quatro) artigos definem as punições às empresas que descumprirem as regras, que vão de um advertência a multas diárias de até 2% do faturamento da companhia.

Esses foram alguns pontos importantes a serem destacados sobre a nova LGPD, o mercado digital brasileiro vem crescendo e para isso, é necessário acompanhar essas mudanças. E aí, sua loja já está adequada à LGPD? Não? Conte agora com um sistema de reservas totalmente seguro e adequado à LGPD!

Compartilhe esse post
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Inovar o turismo, potencializando experiências e transformando resultados.
Conheça a Paytour

Outros artigos que separamos para você

5 medidas de segurança para seu negócio

     Após certo tempo vivendo o novo normal, já sabemos mais sobre a COVID-19, temos noção do que devemos evitar, locais em que podemos ir e entre outras, porém muitos clientes ainda tem dúvidas sobre poder ou não viajar na quarentena.      Para isso, você deve transmitir a segurança para seus clientes sobre  […]

LEIA MAIS →

Diretor Comercial do Paytour ministra palestra no Startup Day

O Diretor Comercial e CEO do Paytour, Marcus Borges, participa neste sábado, dia 18, do Startup Day - Natal, evento organizado pelo SEBRAE.  Na ocasião, ele irá ministrar a palestra Construindo um MVP (Minimum Viable Product ou "Produto Minimamente Viável”, em português), que aborda a coleta de dados sobre os clientes e a criação de […]

LEIA MAIS →

Por que o Cadastur é importante para o seu negócio?

Entenda como o Cadastur pode ser uma estratégia para aumentar as vendas do seu receptivo.

LEIA MAIS →