Utilize o Selo do Turismo Responsável para oferecer segurança aos turistas e atraia mais visitantes

O Ministério do Turismo criou o Selo Turismo Responsável com o objetivo de estabelecer normas sanitárias para que estabelecimentos comerciais se comprometam a cumprir os protocolos de saúde para prevenção do covid-19.

O selo também tem o objetivo de tornar as viagens mais seguras para trabalhadores e turistas, incentivar a retomada nas viagens, hospedagens e visitas a locais turísticos, auxiliando o setor a recuperar o crescimento.

Para saber como ele funciona, como o seu estabelecimento pode obter o selo e como garantir a segurança dos trabalhadores e turistas para que eles se sintam mais confiantes em viajar, acompanhe!


O que é o Selo de Turismo Responsável?

O Selo do Turismo Responsável, Limpo e Seguro foi criado em 2020 para sinalizar os estabelecimentos que estão cumprindo as normas necessárias para prevenção do covid-19.

Trata-se de um selo que deve ser visualmente acessível para os clientes, através de um QR Code pelo qual o cliente pode acessar as medidas de segurança sanitárias adotadas pelo empreendimento, serviço ou profissional em questão.

Os protocolos de segurança definidos pelo Ministério do Turismo são válidos para 15 atividades turísticas:

Um protocolo específico para cada serviço foi criado pelo Ministério do Turismo e validado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). As diretrizes foram elaboradas a partir de protocolos internacionais que comprovam que medidas como o uso de máscara e distanciamento são eficazes na prevenção.

Como conseguir o selo do Ministério do Turismo?

Para conseguir o selo do Ministério do Turismo, é necessário que os estabelecimentos cumpram as medidas previstas para cada serviço.

Além de medidas como uso de máscara, disponibilizar álcool em gel 70% na recepção e nas áreas de acesso como elevador, buffet, etc., as recomendações também determinam medidas de higienização de objetos, mesas, quartos e orientam que o autosserviço de bagagens e estacionamento seja estimulado pelos hotéis.

Há ainda um protocolo básico que é válido para todos os 15 serviços.

Protocolo básicos para todos os prestadores

  1. Assegurar a lavagem e desinfecção das superfícies onde colaboradores e consumidores circulam.
  2. Promover a medição da temperatura de todos os frequentadores na entrada do estabelecimento, observando que a clientela que apresente febre (37,3 ºC segundo a OMS) ou mesmo febre auto referida, deve ser orientada a buscar o serviço de saúde e seu acesso não deve ser permitido.
  3. Realizar a limpeza, várias vezes ao dia, das superfícies e objetos de utilização comum (incluindo balcões, interruptores de luz e de elevadores, maçanetas, puxadores de armários, entre outros).
  4. Promover a renovação de ar, regularmente, das salas e espaços fechados, abrindo as janelas e portas para passagem da corrente de ar.
  5. Disponibilizar álcool 70% nas formas disponíveis (líquida, gel, spray, espuma ou lenços umedecidos) em locais estratégicos como: entrada do estabelecimento, acesso aos elevadores, balcões de atendimento, para uso de clientes e trabalhadores.
  6. Utilizar lixeiras que não precisam ser abertas manualmente. Esvaziá-las várias vezes ao dia.
  7. Disponibilizar nos banheiros sabonete líquido e toalhas de papel descartáveis.
  8. Disponibilizar cartazes com informações/orientações sobre a necessidade de higienização de mãos, uso do álcool 70% nas formas disponíveis (líquida, gel, spray, espuma ou lenços umedecidos), uso de máscaras, distanciamento entre as pessoas, limpeza de superfícies, ventilação e limpeza dos ambientes.
  9. Providenciar o controle de acesso, a marcação de lugares reservados aos clientes, o controle da área externa do estabelecimento e a organização das filas para que seja respeitada a distância mínima de 1 metro entre as pessoas.

Protocolo para turistas

O site do Selo de Turismo Responsável, Limpo e Seguro também prevê medidas que devem ser cumpridas pelos turistas, reforçando que os mesmos devem ter acesso à informação, verificar as recomendações sobre o estado, município e local antes de viajar e agir de forma responsável.

As empresas podem disponibilizar estas informações por meio de cartilhas ou de um QR Code que destine o visitante para o site ou conteúdo com as informações.

Entre as medidas estão:

  1. Não viajar se estiver doente, se pertencer ao grupo de risco, se morar com alguém do grupo de risco, ou se esteve com alguém com COVID-19 nos últimos 14 dias.
  2. Evitar cumprimentar com contato físico, incluindo apertar as mãos, tanto de funcionários quanto de outros turistas. A distância de segurança de, pelo menos 1 metro, deve ser respeitada sempre.
  3. Caso viaje em carro particular, considere que fazer paradas ao longo do caminho para abastecer, comer ou ir ao banheiro pode colocar você e seus companheiros de viagem em contato próximo com outras pessoas e superfícies frequentemente tocadas e potencialmente infectadas. Evite situações desnecessárias em sua viagem.
  4. Verifique os sites de referência em saúde pública, estaduais e municipais, para obter informações.
  5. Se estiver viajando internacionalmente, consultar o Escritório de Relações Exteriores ou o Ministério da Saúde do país.
  6. Obter detalhes sobre os requisitos de entrada e restrições para viajantes que chegam, bem como testes obrigatórios ou tempo de quarentena.
  7. Prepare-se para ser flexível durante sua viagem, pois restrições e políticas de saúde podem mudar antes e durante sua viagem.
  8. No momento de escolher sua hospedagem opte por hotéis que priorizem sua segurança e bem estar, como por exemplo, os que aderiram ao Selo Turismo Responsável e observe se o estabelecimento está cumprindo o protocolo proposto.
  9. Evite aglomerações nas recepções, utilize os canais online e faça o check-in com antecedência.
  10. Utilizar máscara em todos os ambientes públicos e/ou compartilhados. Cobrir o nariz e a boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos, ao tossir ou espirrar.
  11. Lavar as mãos com água e sabonete, ou utilizar álcool em gel 70%, ou outro produto, todos devidamente aprovados pela ANVISA, caso não disponha de local para lavar as mãos, após espirrar, assoar o nariz, tossir ou sempre que tocar em qualquer superfície potencialmente contaminada (dinheiro, máquina de cartão, balcão do estabelecimento, corrimão, botões de elevadores, maçanetas, telefone, computadores, aparelho celular, etc.).
  12. Evitar tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas ou higienizadas com álcool gel 70%.
  13. Não compartilhar equipamentos ou objetos pessoais com outras pessoas.
  14. Evitar qualquer tipo de aglomeração.
  15. Se apresentar algum sinal ou sintoma de Covid-19, evitar contato físico com outras pessoas, principalmente, idosos e doentes crônicos (e comunicar imediatamente a direção do serviço onde estiver hospedado).
  16. Evitar tocar em paredes, balcões e outras superfícies, caso não seja possível, higienizar as mãos em seguida.
  17. Observar se o estabelecimento está cumprindo o protocolo proposto.
  18. O turista também é responsável pelo controle da epidemia, não basta apenas os estabelecimentos e os locais públicos estarem adequados, seja consciente, seja um turista responsável. Caso os protocolos de segurança não sejam cumpridos pelo estabelecimento, denuncie, ligue 136 - Disque Saúde. Faça sua parte.

Como emitir o selo de turismo responsável?

O requisito para emitir o Selo de Turismo Responsável, Limpo e Seguro é possuir a inscrição regularizada no site do Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos).

O selo é totalmente gratuito e, após ler as orientações previstas no protocolo de acordo com a atividade específica realizada, basta aderir à autodeclaração de que o estabelecimento ou prestador de serviço cumpre as recomendações.

Após realizar o preenchimento no site do projeto, o solicitante pode fazer o download do selo para imprimir e colocar no estabelecimento.

Seguir as recomendações para o seu serviço e obter o Selo do Turismo Responsável, Limpo e Seguro representa a principal maneira de garantir a segurança dos turistas e trabalhadores.

Mais do que apenas atrair os visitantes que vão se sentir mais seguros, as medidas também auxiliam a manter seu negócio de portas abertas, reduzindo as chances de ocorrer infecções ou transmissão do vírus no local.

Atualmente, o número de estabelecimentos que fizeram o registro no Selo do Turismo Responsável já ultrapassou 28 mil

Se você ainda não faz parte desse número, adote as medidas de segurança e seja mais um responsável pela retomada do crescimento do setor de forma segura!

Quer ficar por dentro dos nossos conteúdos? Assine agora a nossa newsletter! Você ficará por dentro de todos os conteúdos do turismo, como novidades, dados, dicas e e-book! 

Compartilhe esse post
Matheus Henrique
Matheus Henrique
Inovar o turismo, potencializando experiências e transformando resultados.

Outros artigos que separamos para você

Como preparar sua empresa para os feriados?

            Estamos oficialmente começando o mês de Fevereiro e os feriados mais esperados do ano estão se aproximando, como os de Carnaval e da Semana Santa. Esses momentos requerem muita atenção e preparação da equipe para atendimento do seu cliente, não só para ter a melhor experiência, mas também para […]

LEIA MAIS →

Fique por dentro da jornada de compra via mobile dos clientes de turismo

Já parou para pensar no percurso em que o seu cliente de turismo faz até chegar a sua loja? Pensou no momento da pesquisa de destino e em como ele se comporta antes de arrumar as malas e cair na estrada? Ainda não? Então vem com a gente que hoje o tema por aqui é […]

LEIA MAIS →

Pacotes de Serviços: Como vender mais?

Nós todos já sabemos que o comércio tem suas altas e baixas temporadas de vendas, principalmente no setor turismo. Em épocas de baixas temporadas, o lojista precisa ser criativo para conseguir atrair e fidelizar seus clientes. Com isso, os pacotes de serviços surgem como uma alternativa interessante, pois o lojista irá agrupar o que já […]

LEIA MAIS →